Curso de Doma Racional forma primeira turma em Pinda

Termina hoje (17) o curso de Doma Racional que acontece em parceria entre o Sindicato Rural de Pindamonhangaba e o SENAR-SP. As aulas aconteceram durante a semana na Fazenda Cabral que cedeu os animais para o curso.

De acordo com o professor Kleber Brandão de Godoy, a doma é uma das etapas da domesticação do cavalo e deve acontecer  a partir dos dois anos e meio, dependendo do animal. “Com essa idade o cavalo está mais receptivo, com mais idade, fica mais difícil aplicar as técnicas”, comenta.  O professor explica que o curso de Doma Racional é novo no Senar, antes era aplicado o curso de doma tradicional. “A Doma Racional respeita o desenvolvimento do animal, procura entender como o animal enxerga, como se comunica, como brinca, enfim”, salienta. Nesse tipo de técnica, não existe maus tratos, os animais aprendem por repetição e disciplina.

Para Ruvanderson Alves, funcionário da Fazenda Cabral há 5 anos, o curso está sendo muito esclarecedor. “Como as novas técnicas ficou muito mais fácil o nosso trabalho, não existe estresse para o animal, e consequentemente, temos mais segurança na hora de amansar os animais”, explicou.  Ele salientou que já conhecia a técnica, mas, não tinha a oportunidade de aprender. “Já fiz outros cursos pelos Senar, mas, esse, com certeza, vai mudar nosso jeito de trabalhar, todos que trabalham com animal deveriam fazer”, completou.

A técnica em veterinária Gabrielle Veruska, também aprovou o curso. “O curso nos surpreendeu de forma muito positiva. Eu tenho cavalos e tudo que estamos aprendendo eu já aplico com meus animais com muito sucesso”, comemora. Ela destaca também o fato do professor respeitar o conhecimento de cada aluno. “Como cada participante está em um nível diferente, o professor atende a cada um de forma diferente, explicando cada etapa”, conclui.

Nos próximos meses serão realizados os cursos de Rédeas e Casqueamento, que  darão continuidade ao curso de Doma. “No curso de Doma eles aprendem as técnicas para amansar o animal, os comandos corretos, e nos próximos cursos, damos continuidade ao aprendizado de outras técnicas necessárias para o trato com o animal”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *