Programa de Apicultura garante aumento de renda na zona rural

Realizado em parceria entre o Sindicato Rural de Pindamonhangaba e o SENAR, o programa de apicultura é uma grande oportunidade para garantir o aumento de renda na zona rural. O programa é completo e bastante prático. Durante cinco meses e em seis módulos, os participantes aprendem sobre manejo do apiário, uso de EPI, controle de pragas e doenças, inimigos naturais, instalação do apiário, coleta, centrifugação e comercialização.

Atendendo todos os protocolos de higiene, saúde e distanciamento, o programa acontece no Sítio Linense, com o professor do SEBRAE, Celso Ribeiro Cavalcante de Souza, que é produtor e trabalha com apicultura há 40 anos. “O mel é somente um dos produtos que a abelha produz, e talvez, hoje até um subproduto, perto de tudo que podemos produzir como pólen, própolis, geleia real, vinho de mel, cachaça de mel”, explica o produtor.

Com tantos produtos à disposição, a apicultura chega como uma excelente opção aos produtores rurais para o aumento de renda na propriedade.

Foto: Luis Cláudio/PortalR3

Paulo Almeida é um dos alunos e o pai é morador de um assentamento no bairro do Macuco, em Pindamonhangaba. “Estou fazendo o curso para ajudar meu pai a implantar lá no assentamento. Duas pessoas de lá fizeram o curso e já estão trabalhando com o produto. Então nos animamos para produzir em larga escala”, comenta.

Com manejo e aplicação de técnicas corretas, o produtor consegue produzir mais e melhor. “O conhecimento técnico é muito importante para desmitificar alguns mitos referentes à biologia da abelha”, conclui Paulo.

A equipe do Portal R3 está preparando uma reportagem sobre esse assunto que o leitor poderá verificar em breve no site: www.portalr3.com.br.

Instrutor participa do Plano de Manejo de Abelhas.

O instrutor do curso de apicultura integrou a equipe que criou o Plano de Manejo de Abelhas. Ele explica que foi um trabalho bastante importante e comentou que por conta da grande quantidade de eucaliptos plantados ao redor da cidade, as abelhas avançam para a zona urbana.

O Plano foi criado pela Prefeitura de Pindamonhangaba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Departamento de Agricultura e a iniciativa teve a colaboração da APTA – Agência Paulista de Tecnologias dos Agronegócios, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Ibama, Instituto Florestal e Sindicato Rural.

O Plano de Manejo foi criado devido à crescente demanda que a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros vêm recebendo de pedidos envolvendo a retirada de abelhas. Para a criação do Plano, foi formado um Grupo de Trabalho, que elencou diretrizes e procedimentos, com a finalidade de instruir o manejo adequado das colmeias e eliminar o risco à população.

Entre os destaques do Plano de Manejo está um formulário criado para triagem de acordo com a gravidade de cada situação, orientando os procedimentos para atendimento.

O Plano de Manejo de Abelhas está disponível no site da Prefeitura www.pindamonhangaba.sp.gov.br, na sessão “Secretarias”, dentro de Secretaria de Meio Ambiente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *